Cosméticos com probióticos e seus benefícios

Os probióticos ganharam fama em bebidas fermentadas que facilitam a absorção de nutrientes e regulam a flora intestinal. Mas, nos últimos anos, a indústria de cosméticos descobriu os benefícios dessas bactérias do bem em cremes que hidratam, rejuvenescem e até protegem contra espinhas.

Na prática, a própria pele já conta com um exército de microrganismos em sua superfície que combatem as bactérias invasoras. Uma dose extra destes agentes benéficos, associada a outros elementos, ajuda a amenizar os efeitos da poluição e dos excessos de sol e produtos químicos. Diferentemente dos lactobacilos vivos de bebidas como Yakult, a maioria destes cosméticos traz apenas os extratos das bactérias e fungos. Não existe o risco de fermentação do produto, por exemplo.

Quais são os benefícios?

Estas bactérias do bem somam forças com os demais ativos da formulação do cosmético, trazendo benefícios como a redução das linhas de expressão facial, recuperação da pele e até prevenção de espinhas.

Já foi comprovado que cremes à base de probióticos aumentam a produção de ceramidas, que hidratam a cútis e auxiliam no cuidado de peles secas e sensíveis. “No tratamento da acne, uma formulação com extrato de 5% dde Lactobacillus plantarum reduz a vermelhidão, o tamanho da lesão e ainda melhora a barreira cutânea”, analisa Rafael Ferreira, farmacêutico e especialista em cosmetologia.

 

Como consumir?

Há opções em creme, gel, sérum e também cápsulas manipuladas que podem ser ingeridas. Com recomendação médica, os probióticos podem atuar, ainda, de forma terapêutica em problemas de pele mais graves. “Eles auxiliam no efeito barreira e também com a sua ação anti-inflamatória, ajudam na sua proteção e como coadjuvantes de outros ativos, facilitando as suas respectivas ações”, acredita o dermatologista Murilo Drummond.

Post a Comment

#Follow us on Instagram